uma-historia-venas-01

Essa publicação contará como transformei minha história em um coquetel e, como esse coquetel foi escolhido como um dos 58 melhores coquetéis do Brasil em 2018 pela Monin.

 Aqui na minha cidade existe uma giria que, sinceramente, não sei como surgiu. Essa gíria é VENAS, é muito usada pra expressar grandiosidade ou apreço por algo. Por exemplo: “Gosto muito de praias, o mar é venas.” ou “ser bartender é venas“. Cresci com essa gíria, ouvindo todo mundo falar em várias situações e isso foi se entranhando em mim de certa forma que se tornou impossível de tirar. A proposta da Monin Cup 2018 era: “Misture suas origens” sendo assim, não poderia ter escolhido outro nome para minha receita, afinal ela seria Venas. Para você entender melhor, vou dividir a história dos ingredientes do meu coquetel em tópicos.

  • Goiaba

      Desde criança sempre gostei de goiabas, o sabor, o aroma, a textura, tudo me encantava. Sempre fugia da escola para ir com meus amigos da época para um local próximo à casa onde cresci, esse lugar era conhecido como Vale da Fruta que, como o nome já deixa entender, possuia vários hectares de plantações frutíferas. Meus amigos sempre se espalhavam pra todos os lados e eu, todas as vezes, me fixava nos pés de goiaba. (pelo que lembro, haviam mais de 150 árvores). Subia nelas, pulava de galho pra galho, de árvore pra árvore, me divertia.

  • Cachaça

      Como todo bom mineiro, tenho MUITO orgulho de nascer nessas terras tão fartas e férteis, outra coisa que tenho muito orgulho é do produto que aqui se originou e conquistou o paladar do mundo. Nossa cachaça pode ser tida como o destilado mais versátil do planeta, pode ser envelhecida em mais de 40 variedades de madeira, incorporando personalidades únicas de cada uma delas, pode se tornar diferente de várias formas. Um produto fantástico. Como muitos, por falta de informação, ainda insistem em confundir a cachaça com um produto barato e vagabundo, ignorando todo seu valor cultural, decidi optar por usa-la como spirit principal de minha criação, levando ao meu coquetel todo seu sabor e personalidade.

  • Monin Spicy

     Nascido e criado na cidade de Juiz de Fora, interior de Minas Gerais, que muitos insistem em falar que pertence ao Rio de Janeiro (sim, nos chamam de cariocas do brejo) estou mais do que acostumado com o clima daqui, quente temperado. Famosa por apresentar as quatro estaçõesno mesmo dia, Juiz de Fora é simplesmente maluca. Se você sair de casa de bermuda e camiseta pela manhã por causa do sol quente, com toda certeza voltará pra casa ensopado de chuva e com muito frio pela noite (isso resume minha vida universitária). Pensando nisso escolhi meu xarope Monin, o Spicy! que apresenta sabor misto de pimenta (condimento conhecido por ser quente) e canela (quer sabor mais temperado, aromático e marcante?).

  • Copo Americano

Bem, muitos negligênciam a escolha do recipiente do seu coquetel, mas eu costumo pensar muito antes dessa escolha, afinal, essa será a casa da minha criação. Escolher um copo que é tido como simples e barato foi bem difícil, em todos os lugares as pessoas o veem como copo de boteco. Minha opção com essa escolha foi mostrar que até os mais simples recipientes podem abrigar grandes criações. 

  • Água Tônica

     Bem, esse último ingrediente foi minha forma de representar o amargor da vida cotidiana, com todas suas frustrações que nos deixam muito desanimados mas que, com persistencia, sempre é possível alcançar seus objetivos e ter muito sucesso.

Agora que você já conhece melhor o Venas, pretendo ensina-lo a preparar essa minha receita para que vocês também possam compartilhar e saborear um pouquinho da  minha história.

Ingredientes:

  • 40ml de Purê de Goiaba
  • 50ml de Cachaça Premium (Inox, Amendoin ou Jequitibá)
  • 15ml de Monin Spicy
  • 30ml de Água Tônica

Preparo:

  1. Prepare um copo tipo Americano com cubos grandes de gelo e reserve.
  2. Em uma coqueteleira cheia de cubos de gelo, adicione o purê de goiaba, a cachaça e o Monin Spicy e agite vigorosamente.
  3. Elimine o exceço de água que pode ter sido gerado do copo e faça uma coagem simples do conteúdo da coqueteleira para ele.
  4.  Adicione a água tônica e misture suavemente para incorporar os ingredientes.
  5.  Para decoração, utilize uma fatia canoa de  goiaba, um pau de canela e um ramo de alecrim.

Você tem um coquetel que conte sua história? 
#cheers!

Compartilhe com seus amigos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Últimos Posts

Fechar Menu